O Sonho

Certa noite tive um sonho que eu estava diante de um homem aproximadamente uns 60 anos de idade, eu sabia que ele era um apóstolo dos tempos antigos, ele estava deitado na cama e estava lendo as cartas dos apóstolos, acredito que estava lendo as cartas de João. Enquanto lia ele ria e balançava a cabeça fazendo um "não", de repente dava umas gargalhadas e ao mesmo tempo suas lágrimas desciam. Depois ele se virou pra mim e disse: “O conhecimento de Cristo é o tesouro de um apóstolo”. De alguma forma eu conseguia compreender o que ele estava sentindo, era como se ele risse balançando a cabeça como quem diz: “vocês entenderam tudo errado, eu sei o que João sentiu ao escrever isso… eu sei o significado genuíno disso… ele não escreveu isso para enriquecer o conhecimento de vocês, ele escreveu isso do que ele experimentou e experimentava de Jesus, do que ele vivia com Jesus… ele não ensinava porque queria simplesmente passar um conhecimento a vocês, mas porque ele estava transbordando de Jesus cada vez mais, e isso se tornou o tesouro dele… eu sei o que é isso, quero cada vez mais Jesus, abri mão de coisas lícitas pra estar com Jesus, pra ter mais de Jesus, pra ser cheio até a inteira plenitude de Cristo, eu só tenho Ele agora, só quero Ele o tempo todo, eu o ganhei, Ele se tornou meu tesouro…”

Ao acordar me veio dois textos na mente, primeiro o que o próprio João disse em 1João 1.1: "...o que contemplamos e o que as nossas mãos apalparam..." (1 João 1:1), não se trata de conhecimento e informação, mas de experimentar Jesus de verdade. O segundo texto que logo me veio na mente foi Efésios 3.19:

"...para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus." (Efésios 3:19)

A Palavra grega usada em plenitude é "Pleroma". Por isso nosso nome Pleroma representa todo esse sentimento de ter Jesus cada vez mais, em entendimento, em vida, em relacionamento, como nosso único e maior tesouro, compartilhando mensagens que não visam trazer só conhecimento mas edificação que nos induz a um relacionamento mais vivo com Jesus.